16 DE dezembro

a festa
A partir das 12h - Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

7 NA RODA

O 7naRoda é um grupo consolidado e reconhecido por seu trabalho autoral de qualidade e por prestar reverência ao samba raiz. Com profundo respeito à Velha Guarda, os sambistas iniciaram o grupo em 2007 e se destacam pela competência musical, sendo hoje nomeados a roda de samba mais tradicional da cidade. Até então, conhecido como “Adora Roda” o grupo mudou de nome para abrir novas portas e novos horizontes. Um novo nome, o mesmo samba para comemorar os 10 anos de história e abraçar os tantos que estão por vir.

7 NA RODA

16 de dezembro, às 13h
Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

AFOXÉ OGUM PÁ

Os afoxés são o candomblé na rua. O Ogum Pá é resgate e vivência desta tradição. O afoxé Ogum Pá estava idealizado na cabeça de Mãe Dora Ti Oyá há alguns anos e começou a se apresentar no ano de 2017. Nosso terreiro de origem é o Ilê Axé T'Oju Labá e temos o afoxé pernambucano Alafin Oyó como padrinho. Uma expressão cultural que tem raízes e fundamentos nos terreiros de candomblé brasileiros, os afoxés existem em várias partes do país. Este é um afoxé de Ogum Mejê, o mais velho. Formado por ala de percussão, ala de canto e ala de dança, o afoxé traz em seu repertório composições próprias e de alguns dos principais compositore/as do país, na tradição do afoxé.

Afoxé Ogum Pá

16 de dezembro, às 15h
Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

AGUAGBÊ

Aguagbê é mergulho profundo em si, no instrumento agbê e nas possibilidades que têm juntos. Braços de rio abertos na brincadeira e magia popular. Júnia Cascaes é inventora de Aguagbê e co-criadora do grupo popular Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro. Aprendiz e propagadora da dança, da cultura e do auto-conhecimento pelo mundo. Aguagbê propõe a integração - corpo e agbê (ou xequerê). Com referência na brincadeira inventada pelo Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro, seus toques convidam a um mergulho no mundo das águas do cerrado e histórias que cada participante traz nos seus movimentos, dançados aos sons e mistérios das cabaças.

Aguagbê (DF)

16 de dezembro, às 16h
Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

mARTINHA DO COCO

16 de dezembro, às 17h
Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

MARTINHA DO COCO

A cantora de Coco, e líder do Grupo que tem seu nome, Martinha do Coco, passou a infância em Recife, e desde cedo conviveu com importantes nomes da Cultura Pernambucana, como D. Selma do Coco e D. Lia de Itamaracá. Chegou em Brasília com sua mãe, e da mesma forma que a famosa Cirandeira de Itamaracá, teve empregos braçais e simples, convivendo com o povo, e no meio deste criando a particularidade candanga de sua arte. Hoje, se configura como um dos mais importantes nomes da música da capital do Brasil. Rodas griô é o primeiro material de Martinha do Coco a ser lançado. Ele é composto por canções autorais e também algumas inéditas, a exemplo de Ciranda ancestral feita pela cantora especialmente para o CD.

ORQUESTRA ALADA TROVÃO DA MATA

A Orquestra Alada Trovão da Mata surgiu em 2012, com a missão de trazer e celebrar o Calango Voador, no Festival Brasília de Cultura Popular, na cidade de asas. Porém, transcendeu o tradicional festejo e hoje se apresenta o ano inteiro, especialmente no carnaval brasiliense. Parte da rotina do Centro Tradicional de Invenção Cultural, a Orquestra canta e reverencia figuras sagradas do Mito do Calango Voador, fazendo a fusão entre o maracatu e o samba pisado e tem como principais referências o Maracatu Estrela Brilhante (PE) e o Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF). Formada por 30 brincantes, a Orquestra vai abrindo caminhos para a alegria e para o encantamento, tocando tambores, almas e corações.

ORQUESTRA ALADA TROVÃO DA MATA

16 de dezembro, às 18h
Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

Sambada do Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF)

16 de dezembro, às 19h
Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

SAMBADA DO SEU ESTRELO E O FUÁ DO TERREIRO

Grupo cultural de Brasília, que criou a sua própria brincadeira popular tendo como fundamento o Mito Cerratense do Calango Voador. Nesta formação, a sambada, o grupo destaca seu batuque, trazendo para o palco cantos e baques dos seres da mitologia do cerrado e de outros terreiros do Brasil. Esta apresentação traz a inovação da percussão brasileira com tradicionais instrumentos da cultura popular e a invenção de uma nova pulsada, o Samba Pisado, um ritmo tipicamente brasiliense. Com o peso das alfaias, a precisão da caixa, o gingado do gongué e a beleza dos agbês, entre outros instrumentos, Seu Estrelo traz no repertório músicas inovadoras representando a força do batuque de Brasília.

aLESSANDRA LEÃO

kARINA BUHR

ISAAR

16 de dezembro, às 20h
Acadêmicos da Asa Norte | SCEN Trecho 03 Lote 09 | Asa Norte

ALESSANDRA LEÃO, KARINA BUHR E ISAAR

As três cantoras, compositoras e percussionistas Alessandra Leão, Karina Buhr e Isaar, têm em comum uma relação profunda e marcante com os ritmos e poesia das brincadeiras e culturas populares. Foi esse característica em comum que a juntaram ainda na década de noventa, quando participaram na formação da banda Comadre Fulozinha. Foi um momento marcante que veio a lançá-las na efervescente cena musical de Recife no final da década de noventa.

A convite do Festival São Batuque, as cantoras Alessandra Leão, Karina Buhr e Isaar realizam um show especial com repertório composto por músicas da carreira solo de cada uma e interpretações especiais de músicas da Comadre Fulozinha que terá o apoio de dois convidados ilustres: Manoel Cordeiro, mestre da guitarra do Pará e Mestre Nico, percussionista pernambucano, que acompanha diversos artistas da música contemporânea brasileira.

© Sao Batuque